NIETZSCHE

"E aqueles que foram vistos dançando, foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música". "Vida sem música é um equívoco". NIETZSCHE

sábado, 31 de julho de 2010

TWILIGHT-DAY AND NIGHT-ALEMANHA 1975





É uma enorme satisfação poder postar material de qualidade. Felizmente podemos contar com uma infinidade de álbuns repletos de sonoridades "exaustivamente" belas. Portanto sou muito grato aos músicos que se empenharam tanto durante as décadas de 1960 e 1970. Definitivamente, este foi o período mais fértil em todos os sentidos.
Hoje, apresento mais uma banda de apenas um álbum. São os idealizadores de uma obra que devemos - como muitas outras do cenário sessenta setentista - reverenciar, pois dificilmente se poderá presenciar algo deste nível acontecer no atual cenário musical.
É imprescindível dizer que - na monumental faixa Day and Nigth - a influência floydiana é irrefutável. Verdadeira obra prima. São mais de oito minutos de uma viagem instrumental alucinante. Fora as influências floydianas, nos deparamos com o som de uma guitarra inspiradíssima, muito ao estilo do álbum Phenomenon da banda Ufo. Além da guitarra, que predomina na construção musical, o piano é "de doer", com suas doces e melancólicas melodias. Quando a bateria se resolve definitivamente, somos levados a um clima espacial de magnitude tal, que nos remete a Openings do Sebastian Hardie - são poucas as músicas que comparo às do Sebastian Hardie, pela subjetiva e indescritível admiração que cultivo por esta banda.
Mesmo que este álbum tivesse apenas esta música com força de representação, ainda assim, ele mereceria esta postagem, pois é um verdadeiro clássico. Mas este não é o caso, além desta música, o álbum conta com outras faixas de igual ou melhor reverência.
São várias referências que temos quando ouvimos o álbum. Fato que poderia ser negativo, não fosse a a criatividade nas diferenciações, e a genialidade na eficácia de suas composições. Era um grupo como poucos - como o Ufo, por exemplo-, com propriedade para compor com facilidade, desde músicas mais simples, às mais complexas.
Leaving in the Morning é a segunda das duas faixas progressivas do álbum. Inicia-se com um estilo simples, mas segue com passagens do melhor estilo progressivo. Uma raridade de muito bom gosto.
A faixa Rock'n Roll Chillun é um legítimo rock'n roll, uma porrada com o impacto de Born to Be Wild do Steppenwolf. Sem exagero, um tremendo clássico perdido do rock'n roll.
Stranger in Your Town é outra pérola do álbum. Um som limpo e preciso. Intrumental magnífico, com a guitarra alucinante e melodiosa de sempre. Um trabalho extremamente preciso da magnífica bateria. Um ótimo e melódico vocal que faz lembrar Ronnie Van Zant do Lynyrd Skynyrd.

A partir desta, todas as postagens terão um mini player com amostras do álbum em questão. Creio que esta seja uma forma bastante democrática, pois o visitante pode ter uma noção mais precisa da obra postada.
Inauguro com a faixa título deste álbum.



MÚSICAS:

1-Day And Night
2-Country Waltz
3-Leaving In The Morning
4-Rock 'N' Roll Chillun'
5-Stranger In Your Town
6-White Queen Boogie
7-Last Night In Verona
8-Ships Sailing On Sea



MÚSICOS:


Volkmar Kramarz - guitarra e vocal
Ulrich Hülder - teclados
Jürgen Bieler - baixo e vocal
Roland Glässer - bateria


-Day and Night



LINK:


5 comentários:

il trovatore disse...

Obrigado pelos elogios ao meu blog - A MAQUINA DE FAZER SONHOS, e pela postagem do album Sebastian Hardie - Live in L.A.

Fique a vontade se desejar copiar algum link postado no meu blog ok?

abraços progressivos

Roderick Verden disse...

Que joia rara e valiosa, hein Fausto? Não conhecia.
Muito obrigado!
Tudo de bom!

faustodevil disse...

Olá Roderick,

É, meu amigo, é realmente uma "joia rara e valiosa".
Eram jovens estudantes de música clássica, mas apaixonados por rock.

Forte abraço!

Faustodevil

fabio disse...

Realmente o grande momento do disco é a 1ª faixa, uma das guitarras mais inspiradas que já ouvi, emoção pura!
Me fez lembrar de uma música do F. Zappa que há muito tempo não ouvia e que para mim é a melhor dele: a instrumental "Watermelon in easter hay" do Joe's Garage. Pra quem admira guitarra vale a pena conhecer.

Anônimo disse...

Thanx a lot!